Tipos de Implantes dentários

Data: 17/12/2019

Autor: Comunicação Dr. Tiago Tavares



Para algumas pessoas, as próteses e dentaduras comuns são simplesmente desconfortáveis ou até inviáveis, devido a pontos doloridos ou falta de adaptação a estes aparelhos. Além disso, as pontes comuns devem ser ligadas aos dentes em ambos os lados do espaço deixado pelo dente ausente. Com a colocação de implantes não é necessário preparar ou desgastar um dente natural para apoiar os novos dentes substitutos no lugar como é feito em pontes fixas convencionais.
Confira abaixo os tipos de implantes:

• Implantes ósseo integrado: — são implantados por meio cirúrgico diretamente no osso maxilar. O período da osseointegração (integração ao osso) leva em média 4 a 6 meses dependendo da região a receber o implante. Após este período, uma segunda cirurgia é necessária para ligar o implante ao meio bucal, nesta fase o cirurgião dentista remove a gengiva que está recobrindo o implante e finalmente, um dente artificial (ou dentes) é conectado ao implante, individualmente, ou agrupado em uma prótese que pode ser de dois tipos:
• Prótese Protocolo: — Prótese total implantosuportada e implantoretida, fixada sobre 4 a 8 implantes em média, este tipo de prótese é parafusada e retirada apenas pelo seu dentista, é uma prótese que confere boa estética e é uma ótima opção para quem pretende fugir da dentadura, o único inconveniente é que este tipo de prótese é mais difícil de ser higienizada pois todos os dentes são conectados entre si, exigindo bastante cuidado do paciente. Pode ser feita em resina ou porcelana.
• Prótese Overdenture: — Prótese total removível sobre implante, este tipo de prótese é mais barata que a prótese protocolo porque exige menos implantes (2 a 6 em média) e é confeccionada em resina. Esta prótese é como uma dentadura, porém, tem um encaixe em uma barra que conecta os implantes à prótese, conferindo a esta mais estabilidade e retenção. Esta prótese pode ser retirada pelo paciente e por isto a sua higienização é facilitada.
-
Fonte: colgate.com.br

 

Voltar

OUTRAS POSTAGENS

Você costuma morder as bochechas

Você costuma morder as bochechas involuntariamente
A Bichectomia é um processo muito comum e eficaz para mudar a aparência ou o tamanho do rosto, fazendo você parecer mais jovem, conseguindo rosto mais fino e alongado e tornando a estrutura facial mais definida. Outra indicação da Bichectomia é para aquelas pessoas que costumam morder as bochechas involuntariamente.

Especialistas dizem que nenhuma dieta é capaz de reduzir a gordura, somente a cirurgia é capaz de tira-la. Não importa se voce está acima do peso ou não, a gordura sempre estará presente.

A cirurgia é um procedimento simples e pode demorar de 30 a 50 min. É feito um pequeno corte de 1 ou 2 cm no interior da boca para retirada da gordura. Os resultados aparecem em 30 a 90 dias.

A recuperação é comparada  a extração um dente: inchaço local, repouso, alimentação e compressas geladas nos primeiros dias, não fazer atividades físicas, não tomar sol, repouso e seguir as medicações indicadas.

 

Fonte: Saúde - iG  (saude.ig.com.br)

-

2020 é um ano de mudanças. Eleve sua autoestima, faça já uma avaliação conosco. Tem alguma dúvida sobre a Bichectomia? Deixe nos comentários.

A Bichectomia é indicada para quem?

A Bichectomia é indicada para quem tem as maças do rosto grandes?
Primeiramente, é importante que seja feita uma avaliação facial completa, pois há duas situações que devem ser avaliadas: A Hipertrofia do músculo masseter, responsável pela mastigação. O músculo causa inchaço na parte de trás das bochechas e, segundo especialistas, a Bichectomia pode ter um resultado limitado. Outra situação está relacionada às maçãs do rosto, nesse caso cirurgia não irá aumentar o volume das maçãs do rosto, ela apenas causará um efeito visual de evidenciá-las.

Fonte: clinicarealize.com.br

Pra quê esperar mais tempo? Faça já uma avaliação conosco! Estamos te esperando.

Benefícios da cirurgia ortognática



Muitos distúrbios ortodônticos podem ser resolvidos com tratamentos simples. Aparelhos fixos, móveis, placas de tratamento de DTM (Disfunção TermoMandibular), entre outros podem ser feitos a médio e longo prazo sem grandes problemas.

Já alguns casos são um pouco mais complicados e precisam de intervenções mais diretas, incluindo até mesmo tratamentos cirúrgicos.

Esse é o caso de quem precisa recorrer a cirurgia ortognática, que é mais comum do que parece. Ela é recomendada para quem possui algum tipo de deformidade óssea na região bucomaxilofacial.

A cirurgia promove uma série de benefícios para a vida do paciente, tais como:

• Ajuda a aumentar as vias aéreas e também um melhor selamento labial, permitindo melhor respiração;
• Melhora do sistema gastrointestinal, pois, com a cirurgia, o paciente consegue mastigar melhor os alimentos, facilitando a digestão no estômago;
• Melhora da autoestima, já que há uma melhora estética do sorriso e da região da face com a operação;

Fonte: www.dicasdemulher.com.br