Jovem que sofria bullying por ter rosto deformado fará cirurgia em SP após 4 anos de espera

Data: 06/04/2017

Autor: Mariane Rossi, G1 Santos

Jovem fara cirurgia

Após quatro anos de luta, a dona de casa Luciene Anselmo de Faria finalmente fará uma cirurgia para reconstruir a face e, com isso, tentar mudar totalmente de vida. A jovem de Peruíbe, no litoral de São Paulo, é alvo de preconceito desde a infância por conta da fisionomia, já que tem grandes problemas na mandíbula e nasceu sem uma das orelhas.

A história de Luciene começou a ser contada pelo G1 em 2013, quando ela procurou ajuda na Faculdade de Ortodontia da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes) depois de estar cansada de sofrer preconceito e de passar por situações humilhantes desde a infância. Além da parte estética, o problema na mandíbula deixa o seu rosto torto, o que a prejudica no dia a dia já que ela respira apenas pela boca e, às vezes, sente falta de ar.

Equipe especializada

O professor e diretor-científico da Associação dos Dentistas de Santos, Wagner Nascimento, levou o caso de Luciene para os dentistas Almir Lima Jr., Marcelo Quintela e Alessandro Silva, especialista em cirurgia bucomaxilar. Eles descobriram que Luciene tem uma síndrome rara que deu origem a uma "microssomia hemifacial" (malformação e deficiência no crescimento da mandíbula). O diagnóstico foi feito durante exame clínico realizado por dentistas especializados e confirmado pela disciplina de Genética da Faculdade de Medicina da Unimes.

Como ela não tinha condições financeiras de pagar por todos os procedimentos cirúrgicos, os dentistas, que também coordenam a “Corrente Profissional do Bem”, apostaram em um grupo de profissionais de saúde, empresas e laboratórios que oferecem atendimento gratuito para pessoas que não possuem condição financeira para custear os tratamentos. Depois de conseguirem todo o tratamento de forma gratuita, a cirurgia estava prevista para acontecer em 2014, mas teve que ser adiada.
Segundo Silva, os dentistas resolveram mudar a estratégia. A princípio, seriam feitas duas cirurgias, mas ao analisar melhor o caso de Luciene, eles chegaram a conclusão que seria um procedimento muito instável. Além disso, Luciene ficou sem o plano de saúde e também teve problemas pessoais que a impediram de dar seguimento ao tratamento da forma correta.

No ano passado, os dentistas entenderam que ela estaria pronta para realizar apenas uma cirurgia, bem complexa e trabalhosa, mas que iria resolver os problemas de forma mais segura. A jovem está usando, há dois anos, o aparelho ortodôntico que a prepara para a cirurgia. O aparelho é moderno e sofisticado, pago pelo próprio curso de Especialização no qual ela é atendida.

A cirurgia foi, finalmente, marcada para a próxima sexta-feira (7), no Hospital Vitória. Os brasileiros trouxeram o dentista americano David Poor, professor da Universidade do Pacífico, que é conhecido internacionalmente pela experiência nesses casos de cirurgia buco-maxilo-facial. Ele irá revezar-se com a equipe brasileira no centro cirúrgico, já que o procedimento deve durar cerca de seis horas. A cirurgia de Luciene será filmada e transmitida, às 8h30, durante a II Jornada Ortocirúrgica da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes).

Durante a cirurgia uma prótese de mandíbula vai reconstruir as partes ósseas que a paciente não tem, suas articulações serão refeitas, e o maxilar superior também será reposicionado para que os dentes se encaixem perfeitamente em novas posições.
“Vamos substituir a articulação que ela não têm por uma de titânio. A gente faz toda a correção de toda a deformidade que ela tem. É trabalhoso. O dentista americano tem bastante experiência. É uma cirurgia a quatro mãos, dois dentistas e dois assistentes”, comenta Silva.

Após o procedimento, ela continuará recebendo um acompanhamento dos dentistas e terá orientação médica e também de nutricionistas. Após três meses, Luciene deve voltar a ter uma vida normal. Porém, os dentistas envolvidos esperam mais que isso, que ela possa viver de uma forma muito melhor.

“O objetivo é alcançar a plenitude, que é a simetria facial, de função e estética facial. A função que ela vai ter é mastigatória e respiratória, ter uma boa mordida, adequada e uma melhor digestão dos alimentos. E, também a estética. O que eu vou fazer é só mostrar o que está escondido nela”, falou.

Voltar

OUTRAS POSTAGENS

Cirurgia Ortognática

Cirurgia ortognática

Cirurgia Ortognática é o procedimento realizado por Cirurgiões-Dentistas especialistas em Cirurgia Buco-Maxilo-Facial, para correção dos maxilares e dentes.

É indicada nas situações em que o paciente não possui o encaixe correto dos dentes (Má oclusão dentária) e ao mesmo tempo possui a maxila ou a mandíbula muito para frente ou muito para trás.
Características transmitida geneticamente originam um queixo longo ou curto demais.

A correção estética e principalmente funcional dos maxilares é o principal objetivo da cirurgia ortognática. O aparelho ortodôntico deve ser utilizado antes e após a cirurgia.

Agende uma consulta com Dr. Tiago Tavares para avaliação específica do seu caso.

Mentoplastia. Cirurgia para aumentar ou ...

Mentoplastia.
A indicação da cirurgia é para corrigir defeitos estéticos ou funcionais. Podendo envolver correção de assimetrias e também no auxílio do tratamento da apnéia do sono.

O planejamento é diferente para homens e mulheres, sendo levado em conta o formato do rosto e padrões de etnias. A posição do lábio inferior e a ponta do queixo são alteradas com a mentoplastia, proporcionando um perfil de face mais harmônico e equilibrado.

O procedimento é indicado quando ocorre a finalização completa do crescimento do paciente.

A maior vantagem da Mentoplastia feita por um Cirurgião BucoMaxiloFacial é que os tecidos do próprio paciente são reposicionados, sem a necessidade de inserir uma prótese de silicone ou metacrilato. Isto proporciona ao paciente um novo perfil de face com mais naturalidade.

Para saber mais informações, agende uma consulta com Dr. Tiago Tavares para avaliação específica do seu caso.

Cirurgia ortognática.

O procedimento cirúrgico visa a fazer uma correção das alterações faciais e dar mais qualidade de vida para os pacientes. “Orto” vem de correto, e “gnatos” significa maxilares. As melhorias vão além da estética: a mordida do paciente também melhora.
Esse procedimento ajuda a obter o equilíbrio anatômico do rosto.
Como funciona a cirurgia ortognática?
• Ela busca o equilíbrio anatômico da face.
• É indicada quanto o aparelho ortodôntico não consegue reparar um problema.
• Corrige deformidades ocasionadas por anomalias.
• O trabalho tem início com a ortodontia, antes de ser encaminhado para a cirurgia.
• São feitos exames detalhados para avaliar o problema do paciente.
• Pacientes a partir de 17 anos de idade podem realizá-la.