IMPLANTES DENTÁRIOS: A ODONTOLOGIA ANTES E DEPOIS

Data: 27/11/2013

Autor: Comunicação Dr.Tiago


Existem momentos que são únicos na história do mundo: a descoberta da pólvora, responsável pela expansão dos exércitos, a descoberta da penicilina por Alexander Flemming, responsável por curar o sofrimento de milhares de soldados de guerra, a descoberta da lâmpada e o domínio da eletricidade, a popularização dos computadores etc. Entretanto, se existe um divisor de águas na Odontologia, ele se chama: implante dentário.


Este elemento pequeno que simula uma raiz dentária artificial esperou mais de 30 anos para atingir todas as partes do globo, mas os resultados clínicos foram devastadores:


• Mudou toda a filosofia odontológica (puramente curativa e reconstrutiva): a chegada dos implantes fez com que os profissionais saíssem de uma fi losofia puramente tecnicista. Retornaram aos cursos de pós-graduação, com anseio de entender uma biologia óssea até então resumida à cicatrização, formação de um defeito e estética lançada à sorte. O número de livros, periódicos e palestras sobre o tema em meados dos anos 1990 e começo do ano 2000 era o carro-chefe. Este “vírus” se espalhou também pelos cursos de graduação.


• Devolveu a esperança aos milhões de desdentados totais: esperar que um paciente totalmente desdentado, com as arcadas maxilares atróficas, pudesse voltar a se alimentar e sorrir era algo insólito, digno de ficção científica, principalmente porque uma vez instalada a perda óssea e a remoção dos dentes, nada se podia fazer. Próteses totais e parciais removíveis eram persona non grata nos consultórios. Neste aspecto, os implantes foram usados nas regiões posteriores não só como elementos de
ancoragem, mas também como sustentáculos de membranas e enxertos ósseos e/ou biomateriais.


• Uniu definitivamente todas as especialidades odontológicas: na época, quem percebeu o que o implante representaria no consultório percebeu também que era preciso entender muito da sobrevida do elemento dentário para indicar corretamente o uso dos implantes osseointegrados.


Caro colega, hoje, podemos consagrar o implante dentário como integrante definitivo do nosso arsenal terapêutico. Que as próximas gerações briguem pelo aprimoramento da técnica (menos invasiva, sempre) e que os pacientes continuem a desfrutar deste verdadeiro milagre!


Adriano Forghieri, implantodontista e presidente da APCD.

Voltar

OUTRAS POSTAGENS

Porque as dietas de emagrecimento não ...

Bola de Bichat

Bola de Bichat é uma estrutura gordurosa presente na região das bochechas que torna a face mais arredondada. Em muitos pacientes, essa camada de gordura é relativamente maior do que em outros, podendo alterar o formato do rosto deixando-o redondo.

Infelizmente, as dietas de emagrecimento não contribuem para o desaparecimento da Bola de Bichat, pois esta é uma das últimas gorduras a serem consumidas pelo organismo. Ela só diminui quando o indivíduo já queimou praticamente todas as outras.

Mas é aí que entra a finalidade da bichectomia, que é puramente estética: reduzir o volume das bochechas e afinar o rosto.

Fonte: rsaude.com.br

Deixe suas dúvidas sobre a bichectomia nos comentários! Também teremos a maior felicidade em te atender. Marque já uma avaliação!

Cirurgia Ortognática: correção completa ...

Ortognática

A Cirurgia Ortognática é indicada para vários tipos de anomalias ósseas, desde crescimentos deficientes a exagerados, em todos os sentidos. Para que possa ser realizada, após a diagnóstico da condição do paciente, várias avaliações são feitas para planejar a melhor forma de tratamento. Na criança, normalmente tenta-se corrigir o problema com o uso de aparelhos ortodônticos e ortopédicos que atuem também no crescimento ósseo. Porém, quando o portador da anomalia for adulto, o tratamento ortodôntico isolado não será suficiente para a correção, porque o processo de crescimento da face já terá se encerrado. Nesses casos, a cirurgia ortognática será necessária para a correção completa do problema.
Fonte: www.fo.usp.br

Tem mais dúvidas sobre a Cirurgia Ortognática? Faça já uma avaliação conosco ou deixe sua dúvida nos comentários!

Bichectomia: fazendo a escolha certa

Bichectomia: fazendo a escolha certa


Na bichectomia, antes de tudo, é necessário fazer a escolha correta de um bom cirurgião especialista que trabalhe em uma boa clínica com uma boa equipe. Dessa forma os riscos são minimizados.
Com o sucesso dessa cirurgia, se atentar a esses fatores é muito importante para ter uma cirurgia tranquila e com resultados satisfatórios.
Escolha um profissional que seja experiente e conheça da anatomia facial!
Você tem dúvidas sobre o assunto? Deixe aqui nos comentários! Ou, se preferir, marque já uma avaliação conosco.

#Bichectomia #Goiânia #Estética