Higienização do sítio peri-implantar

Data: 05/03/2014

Autor: Comunicação Dr.Tiago




No Brasil, estima-se uma população de mais de 50 milhões de desdentados totais ou parciais. Neste contexto, os implantes osseointegrados estão se tornando uma prática clínica comum para um grande número de pacientes.


Assim, pode-se prever que em um curto espaço de tempo, teremos milhões de implantes instalados e, se não nos preocuparmos imediatamente com um protocolo de higienização de implantes, um grande número de doenças peri-implantares poderão ocorrer, comprometendo não só a saúde oral, mas a saúde geral da população.


Um fato que jamais pode ser esquecido é que a longevidade dos implantes é fundamental para a manutenção da saúde geral e da qualidade de vida dos pacientes.


Uma simples inflamação na cavidade oral pode estar relacionada com uma série de doenças e problemas sistêmicos, como por exemplo doenças cardiovasculares, acidente vascular cerebral, distúrbios gastrointestinais, problemas respiratórios, diabetes, câncer oral, parto prétermo entre outros.


É claro que estes problemas têm um caráter primário multifatorial, ou seja, são causados por uma associação de fatores, porém, a higiene oral ocupa um lugar de destaque para prevenção destas patologias.

Voltar

OUTRAS POSTAGENS

Dezembro Laranja

Dezembro Laranja
De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), aproximadamente 30% de todos os tumores malignos do Brasil correspondem ao câncer de Pele. Como forma de incentivo a conscientização e prevenção foi criada a campanha Dezembro Amarelo.

As recomendações básicas para prevenção incluem a adoção de medidas fotoprotetoras, como: evitar exposição ao sol entre às 10h e 16h e, caso seja necessária a exposição, utilizar protetor solar, óculos e chapéu.

👉Apoie você também esta causa e contribua na conscientização sobre a necessidade do combate e prevenção do câncer de pele.

📌Participe compartilhando seus conteúdos nas redes sociais, utilizando as hashtags #dezembrolaranja e #controleosol .

🙋Nós apoiamos!