Enxerto Ósseo - Principais conceitos

Data: 08/08/2012

Autor: Comunicação Dr.Tiago Tavares












Quando fazer?

Sempre que um dente é removido, por qualquer motivo, ocorre naturalmente a perda óssea ao redor deste elemento dentário perdido. Com o passar do tempo a contínua perda óssea ocorre a ponto de não haver espaço suficiente para instalar um implante dentário, pois o implante é adaptado no interior do osso dos maxilares. Este processo de atrofia ou absorção ou perda óssea é um fenômeno natural, mas existem maneiras de reverter este quadro. O enxerto ósseo para implantes dentários é processo pelo qual o cirurgião-dentista com especialidade e formação para tal, promove a instalação de um substituto ósseo para a reposição, ganhando estrutura para permitir assim a instalação do implante dentário.

Em grande parte dos casos o paciente pode ter perdido o dente há vários anos e não necessitar de enxerto ósseo. Uma avaliação minuciosa realizada pelo Dr. Tiago Tavares é necessária para a decisão.

Quais os exames para enxerto ósseo?
Na grande maioria das vezes uma radiografia panorâmica associada a uma tomografia computadorizada específica para odontologia são necessários para a realização do enxerto ósseo.

Local da cirurgia:
Este procedimento é realizado no consultório odontológico sob anestesia local em quase 100% dos casos. Em alguns casos, existe a possibilidade de realizar o procedimento sob sedação intravenosa (medicação na veia) no consultório com a presença de um anestesista. Isto permite um maior conforto para o paciente. Porém isto depende do grau de ansiedade do paciente, que deve optar pela escolha junto ao cirurgião responsável.

Repouso:
O tempo de repouso do procedimento cirúrgico depende da profissão do paciente. Se for um profissional que exija esforço físico como um atleta, um personal trainer ou fala bastante como um professor, um cantor, o tempo pode variar de 10 a 15 dias. Já um profissional que seu ambiente de trabalho seja um escritório, o tempo de repouso pode ser de 5 a 7 dias.

Período entre o enxerto e o implante:
Os implantes dentários na grande maioria das vezes não são inseridos no mesmo dia do enxerto ósseo. O tempo entre a cirurgia do enxerto ósseo e a cirurgia de implante dentário é de 3 a 6 meses, para que ocorra a cicatrização do enxerto e sua integração ao local instalado. Este tempo dependerá da região onde o enxerto foi posicionado, da quantidade dos implantes e da técnica empregada.

Tipos de enxerto:
Os tipos de enxerto ósseo mais utilizados são do próprio paciente (osso autógeno) ou pode ser de materiais sintéticos. O enxerto ósseo feito com osso do próprio paciente é capaz de formar um osso de maior qualidade e quantidade em menor tempo. A cirurgia para retirada e instalação do enxerto sempre é realizada no mesmo momento cirúrgico. Sendo comprovado cientificamente o melhor tipo de enxerto existente. O osso pode ser removido da própria mandíbula do paciente, em sua porção posterior. Com a constante evolução científica, existem biomateriais que podem ser utilizados em alguns casos para a cirurgia de enxerto ósseo. São materiais adquiridos comercialmente sempre com respaldo de garantias por comprovação científica e registro na Anvisa. No consultório do Dr. Tiago Tavares é realizado todos os tipos de enxerto ósseo para melhor adaptação dos implantes.

Taxas de sucesso:
A chance de falha ou rejeição de um enxerto ósseo é quase nula, principalmente se for de estrutura óssea do próprio paciente. As taxas de sucesso são cada vez maiores e o conforto pós operatório é cada vez mais predominante.

Limitações:
Qualquer pessoa desde que cessado o crescimento pode ser submetido a cirurgia de enxerto ósseo e que goze de bom estado de saúde geral. O Dr. Tiago Tavares fará uma avaliação criteriosa para decidir a necessidade de exames complementares para realização da cirurgia.

 

Voltar

OUTRAS POSTAGENS

Você costuma morder as bochechas

Você costuma morder as bochechas involuntariamente
A Bichectomia é um processo muito comum e eficaz para mudar a aparência ou o tamanho do rosto, fazendo você parecer mais jovem, conseguindo rosto mais fino e alongado e tornando a estrutura facial mais definida. Outra indicação da Bichectomia é para aquelas pessoas que costumam morder as bochechas involuntariamente.

Especialistas dizem que nenhuma dieta é capaz de reduzir a gordura, somente a cirurgia é capaz de tira-la. Não importa se voce está acima do peso ou não, a gordura sempre estará presente.

A cirurgia é um procedimento simples e pode demorar de 30 a 50 min. É feito um pequeno corte de 1 ou 2 cm no interior da boca para retirada da gordura. Os resultados aparecem em 30 a 90 dias.

A recuperação é comparada  a extração um dente: inchaço local, repouso, alimentação e compressas geladas nos primeiros dias, não fazer atividades físicas, não tomar sol, repouso e seguir as medicações indicadas.

 

Fonte: Saúde - iG  (saude.ig.com.br)

-

2020 é um ano de mudanças. Eleve sua autoestima, faça já uma avaliação conosco. Tem alguma dúvida sobre a Bichectomia? Deixe nos comentários.

A Bichectomia é indicada para quem?

A Bichectomia é indicada para quem tem as maças do rosto grandes?
Primeiramente, é importante que seja feita uma avaliação facial completa, pois há duas situações que devem ser avaliadas: A Hipertrofia do músculo masseter, responsável pela mastigação. O músculo causa inchaço na parte de trás das bochechas e, segundo especialistas, a Bichectomia pode ter um resultado limitado. Outra situação está relacionada às maçãs do rosto, nesse caso cirurgia não irá aumentar o volume das maçãs do rosto, ela apenas causará um efeito visual de evidenciá-las.

Fonte: clinicarealize.com.br

Pra quê esperar mais tempo? Faça já uma avaliação conosco! Estamos te esperando.

Benefícios da cirurgia ortognática



Muitos distúrbios ortodônticos podem ser resolvidos com tratamentos simples. Aparelhos fixos, móveis, placas de tratamento de DTM (Disfunção TermoMandibular), entre outros podem ser feitos a médio e longo prazo sem grandes problemas.

Já alguns casos são um pouco mais complicados e precisam de intervenções mais diretas, incluindo até mesmo tratamentos cirúrgicos.

Esse é o caso de quem precisa recorrer a cirurgia ortognática, que é mais comum do que parece. Ela é recomendada para quem possui algum tipo de deformidade óssea na região bucomaxilofacial.

A cirurgia promove uma série de benefícios para a vida do paciente, tais como:

• Ajuda a aumentar as vias aéreas e também um melhor selamento labial, permitindo melhor respiração;
• Melhora do sistema gastrointestinal, pois, com a cirurgia, o paciente consegue mastigar melhor os alimentos, facilitando a digestão no estômago;
• Melhora da autoestima, já que há uma melhora estética do sorriso e da região da face com a operação;

Fonte: www.dicasdemulher.com.br